Entenda como a compatibilização de projetos pode economizar tempo e dinheiro

4 minutos para ler

Os projetos de Arquitetura e Engenharia procuram propor soluções que estejam de acordo com as necessidades dos clientes e eliminando qualquer tipo de problema na etapa de desenvolvimento — tudo para que as construtoras possam executar a obra com rapidez e qualidade. A fim de melhorar esse processo, existe uma metodologia chamada de compatibilização de projetos.

Durante a etapa de projetos, cada área ou especificidade é de responsabilidade de um projetista, que em geral toma como base apenas o projeto arquitetônico. Isso torna complicado o arranjo do projeto como um todo, ocasionando brechas para conflitos ou falhas futuras. Para evitar tais transtornos, é necessário que todos sejam compatibilizados.

Se você quer saber mais sobre as vantagens da compatibilização de projetos, confira este artigo que preparamos. Boa leitura!

Qual a importância da compatibilização de projetos?

A compatibilização de projetos é uma etapa importante do processo projetual. Nesse processo, todas as disciplinas — arquitetônico, estrutural, hidráulico, elétrico etc. — são sobrepostas para que sejam evitados conflitos e falhas de comunicação entre os sistemas. 

O ideal é que a compatibilização seja realizada conforme a entrega das disciplinas. No entanto, muitas vezes isso não acontece, ocasionando retrabalhos para a correção de cada projeto por seu projetista, que em geral têm contato apenas com um coordenador geral, formando um “telefone sem fio”.

Esse trabalho custa, em média, 2% do investimento total da obra, mas pode significar uma economia de até 10% do preço final. Confira os principais benefícios de realizar um projeto compatibilizado.

Prevenção de erros e retrabalhos

Compatibilizar significa prever os problemas e propor soluções durante a fase de projeto, garantindo que não seja necessário resolvê-los no canteiro de obras.

Realização de orçamentos mais precisos

Compatibilizar os projetos possibilita fazer um orçamento de materiais e mão de obra com valores mais precisos, afinal não haverá surpresas ao longo da obra que necessitem de compra de novos materiais ou a contratação de mais trabalhadores.

Redução de custos

Perder tempo na execução de uma obra significa perder dinheiro. A etapa de compatibilização evita retrabalhos, como a demolição de paredes em lugares errados, tubulações deslocadas, diferenças de alturas e níveis, e outros erros comuns em projetos feitos separadamente, sem que tenham passado por um processo de compatibilidade.

Cumprimento do cronograma

Quando todos os projetos são compatibilizados, fica mais fácil fazer um cronograma preciso com todos as etapas necessárias para realizar a obra com qualidade, sem que apareçam serviços que não estavam previstos.

Como a compatibilização pode ser feita?

A maneira mais conhecida de fazer essa compatibilização é por meio da sobreposição de todos os desenhos, geralmente com o auxílio de programas 2D. Contudo, isso ainda gera erros e ineficiência para detectar todas as interferências entre o arquitetônico e os demais projetos.

Atualmente, existe uma forma mais eficiente de evitar diferenças entre os projetos: a metodologia BIM. Os softwares que utilizam essa metodologia permitem executar a análise de interferências de maneira segura e precisa, oferecendo maior visibilidade entre todos os projetos desenvolvidos, inclusive em tempo real, e não mais tomando como base apenas o arquitetônico.

Além dos desenhos em 3D, o BIM conta elementos paramétricos, que unem as plantas aos dados necessários para antecipar problemas e garantir a execução eficiente da obra, evitando, assim, retrabalhos e desperdício de materiais. O BIM também possibilita simular diversas situações, exibindo ao cliente diferentes cenários e soluções, além da comunicação direta entre todos os projetistas, dentro da própria plataforma.

Como você viu, a compatibilização de projetos permite evitar muitos problemas durante a fase de execução da obra e deixa o orçamento da construção mais preciso, garantindo a economia de recursos e de tempo.

Se você gostou deste artigo e quer receber mais conteúdos como este na sua caixa de entrada, assine a nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário